Para ter uma vida saudável plena, lembre-se de que é essencial ter um bom descanso. Como em tudo, importa mais a qualidade do que a quantidade de horas de sono, pelo que deverá eleger um bom colchão. Ajudamo-lo a escolher o mais confortável para si.

Para encontrar o colchão ideal, primeiro temos de saber como dormimos. Responda a estas perguntas e saberá que colchão deverá procurar:

- Dorme sozinho ou acompanhado?

Além das medidas da sua cama, deve assegurar a melhor convivência na hora de dormir. Opte por um colchão que dê independência e liberdade de movimento sem perturbar o sono de com quem dormimos. Com um colchão de molas ensacadas a aposta é segura.

- Que colchão escolher segundo a sua complexidade?

Se é uma pessoa leve, recomendamos-lhe um colchão flexível. Caso contrário, o ideal é optar por um mais firme que evite afundar-se e criar um efeito barco.

- Qual a sua postura para dormir?

Para evitar dores de costas, na lombar e cervical, é muito importante que o seu colchão se adapte à sua postura enquanto dorme. Se por exemplo dorme de barriga para cima, terá de ser mais firme e, caso durma de barriga para baixo, é melhor um de firmeza intermédia.

- Mexe-se enquanto dorme?

Anote a nossa regra de ouro que nunca falha: quanto mais se mexer durante a noite, mais firme terá de ser o seu colchão.

- É calorento ou friorento?

Não deixe tudo nas mãos dos lençóis e mantas. O colchão também ajuda a proporcionar a melhor sensação térmica para dormir. Para os que passam mais calor, uma aposta acertada é um de molas ensacadas, mais transpiráveis. Se, por outro lado, costuma ter frio, o melhor será um colchão de viscoelástica.

Seja qual for o seu colchão, aposte no melhor

Já percebeu que todos os colchões são igualmente bons, apenas terá de saber qual o que se adapta melhor a si. Porque, à parte de como dorme e de qual vai eleger, o mais importante, é a garantia de que investe no melhor.

Na Kave Home damos atenção ao mais ínfimo detalhe na qualidade e garantia dos nossos colchões. Tem toda a informação detalhada aqui.

30 de Dezembro de 2020 às 10:23
Cor