A iluminação das nossas casas é um dos aspetos mais importante, uma vez que a luz tem o poder de transformar os espaços. Por isso, planificar a iluminação adequadamente e desde o início irá tornar os nossos interiores muito mais confortáveis.

A iluminação não consiste apenas em ter um nível adequado de luz em cada divisão e para cada atividade a realizar nela, mas também é capaz de gerar bem-estar através do conforto visual. Ainda, a grande vantagem que possui a iluminação artificial em relação à natural é que podemos controlá-la e regulá-la de acordo com as nossas necessidades e criar aquele efeito que desejávamos criar num determinado ponto de uma divisão.  

Para podermos planear adequadamente a iluminação, primeiro devemos falar dos principais tipos de iluminação com que devemos contar. A iluminação geral costuma ser fixa e serve para fazer visível o espaço em todo o seu volume, é uma iluminação funcional. Pode ser instalada no teto ou paredes a depender da forma que a divisão tiver. Este tipo de iluminação é formado pelos pontos de luz principais do quarto sendo que é aconselhável contar com vários em vez de apenas um no centro. A iluminação ambiental proporciona uma atmosfera agradável, confortável e atraente. Para consegui-la são utilizados candeeiros de mesa, candeeiros de pé e luminárias de suspensão que conferem uma iluminação ténue e discreta nalguns pontos, deixando o resto em meia-sombra.

A iluminação pontual é necessária para desenvolver atividades específicas. É aquela que vai dirigida a um ponto para poder desenvolver uma atividade como por exemplo a bancada da cozinha ou uma secretária. Costuma obter-se a partir da colocação de focos direcionais. Ambos os tipos, ambiental e pontual são constituídos pelos pontos de luz secundários de cada divisão.

Depois de termos analisado as várias necessidades que temos e a utilização que fizermos de cada divisão de casa para podermos escolher os tipos de iluminação de que precisamos em cada uma delas, devemos determinar a potência luminosa (lúmen – lm), o deslumbramento que pode provocar e a temperatura de cor mais adequada. Estes parâmetros técnicos ajudar-nos-ão a escolher a iluminação correta para cada espaço. Para ficarmos a saber de que potência precisamos devemos reparar mais nos lumens (potência de luz) do que nos watts (potência de consumo) e a sua eficácia (lm/w). Devemos buscar maior potência luminosa (mais lumens) se é um ponto de luz geral ou pontual e menos intensa para a iluminação ambiental.

Quanto à temperatura de cor, para um lar, que deveria de ser um espaço reservado ao descanso e a tranquilidade, deveríamos de apostar numa temperatura de cor quente, abaixo dos 3000ºK. Já no local de trabalho ou para o caso de uma bancada de cozinha convém uma opção mais fria, acima dos 4000ºK, para conseguirmos prestar mais atenção àquilo que estamos a fazer. Uma vez que tivermos claro aquilo que necessitamos e os parâmetros técnicos que deverá de cumprir a lâmpada, então é só escolhermos a estética da luminária. Temos aqui de falar na tendências dos candeeiros com lâmpada à vista como uma das mais destacáveis do momento.

Inspirada na antiga lâmpada Edison, é uma lâmpada aparentemente tradicional, mas com os filamentos à vista e iluminados, portanto, claramente definidos. Há diferentes tamanhos e formas disponíveis, com bolbos mais arredondados ou mais alongados, e mesmo com filamentos de diferentes formas. Este tipo de lâmpadas tornam o candeeiro num ícone do design sem muito esforço, através do «menos é mais».

Atualmente é possível encontrá-las também em tecnologia LED (Díodos Emissores de Luz), o que contribui para uma maior eficiência e o aumento da vida útil, acima das 50.000 horas. Este tipo de lâmpadas combina na perfeição com todo o tipo de candeeiros. Por exemplo, com um candeeiros de teto como o Candeeiro Maple, tanto na sua versão circular quanto quadrada, encaixa na perfeição estética e tecnicamente uma lâmpada Bulb de 6W E27. Também em candeeiros de mesa como o candeeiro de mesa María, inspirado nos clássicos candeeiros a óleo.  O seu design torna-a uma peça única que irá proporcionar uma luz suave e elegante com qualquer lâmpada Bulb E27.

Sem dúvida, este tipo de lâmpadas de filamentos trazem um toque de originalidade aos candeeiros de parede como o candeeiro Aklla, de formas arredondadas e design elegante em latão. Sejam quais forem as suas necessidades, pode integrar este tipo de lâmpadas e candeeiros na iluminação geral, ambiental e pontual da sua casa, para fazer brilhar os seus dias e as suas noites com o seu charme natural.

9 de Julho de 2020 às 12:07
Cor